13.6k
LEITURAS

NUTRIÇÃO

Como escolher a ração do gato

Laila Massad Ribas

Laila Massad Ribas
04/02/15

A especialista em gatos, Dra. Laila, ajuda você a tomar a melhor decisão na hora de escolher a ração do gato.


Com o crescimento da população de gatos no Brasil, cresce também o interesse pelos proprietários de oferecer um alimento de qualidade aos seus pets.

Segundo estudo feito em 2013 pela CVS Solutions, Pesquisa de Mercado e Consultorias, 84% dos proprietários de gatos os oferecem exclusivamente ração.

Esses números não só ocorrem porque os proprietários gostam e cuidam de seus gatos, mas também representa a praticidade da vida moderna. Oferecer ração pronta para os animais é muito prático.

Entretanto, é preciso atenção com tanta praticidade. Você sabe, com exatidão, escolher a ração do gato? Você sabia que existem diferentes classificações desse alimento?

1. Ração seca X Ração úmida

Primeiramente vamos esclarecer as vantagens e desvantagens desses dois tipos de ração:

VANTAGENS DESVANTAGENS
RAÇÃO SECA Baixo custo e pode ficar exposta durante o dia nas vasilhas Baixos níveis de água (cerca de 10%), o que predispõem a formação de cálculos urinários (mesmo aquelas com acidificante)Altos índices de carboidrato, o que pode causar obesidade
RAÇÃO ÚMIDA Altos índices de água na fórmula (cerca de 80%) o que melhora o sistema urinárioAjuda no controle do peso, pois possui menor quantidade de carboidrato Custo mais elevadoNão pode ficar exposto por muitas horas nas vasilhas.

Exige várias porções ao dia (cerca de 6 a 7 porções)

Uma dica para quem quer oferecer alimento úmido, mas fica muitas horas fora de casa é colocar ração úmida para o gato nos períodos que você estará em casa, por exemplo, quando volta do trabalho. Antes de sair para trabalhar, você recolhe a vasilha com ração úmida, lava, seca e coloca ração seca.

As quantidades variam de acordo com a marca dos produtos e peso do gato!

2. Classificações com relação à qualidade do alimento

Com relação à qualidade existem 3 categorias de alimento para gatos, que são STANDAD, PREMIUM e SUPER PREMIUM.

Ração Standard (padrão) possui menor valor nutricional que a Premium, que por sua vez possui menor valor nutricional que a Super Premium. Infelizmente o preço também é proporcional, ou seja, Super Premium são caras e Standard são baratas.

Mas como saber qual é qual? Simples, rações Premium e Super Premium costumam anunciar na própria embalagem (na frente mesmo), já as rações Standard não fazem isso.

Aí você se pergunta: Vale a pena gastar dinheiro com as de melhor qualidade? SIM, vale a pena. Ao oferecer alimento premium ou super premium para seu gato, você está oferecendo um alimento muito mais equilibrado e com nutrientes com maior digestibilidade, ou seja, que são mais digeridos e absorvidos do que os contidos nas rações standard.


3. Um milhão de opções

Se os alimentos comerciais fossem apenas divididos entre seco e úmido, standard, premium e super premium, nossa vida seria bem mais fácil, mas como nada nessa vida é moleza, você vai até o pet shop e se depara com 1.879.456 opções de ração para gatos. Acreditem, os donos de cães estão muito pior do que a gente nesse quesito, pois tem muito mais ração para cachorro do que para gatos.

Bom, então como escolher a ração do gato ideal? O certo mesmo é perguntar para seu veterinário, mas vou listar alguns tipos de ração que você pode escolher de acordo com cada gato:

  • Para filhotes: indicada para gatinhos com até 1 ano de idade. Todos os filhotes devem se alimentar de ração própria para essa idade
  • Para idosos: indicada para gatos com mais de 7 anos (algumas marcas oferecem para mais de 12 anos também). Possui maior quantidade de fibra para ajudar o “intestino a funcionar”
  • Gatos castrados: óbvio que é para gatos castrados. Possui menor quantidade de calorias, para evitar que eles ganhem peso
  • De acordo com a raça: siamês, persa e maine coon. Cada uma possui uma peculiaridade de acordo com as necessidades de cada raça
  • Indoor: ração para gatos que ficam somente dentro de casa. Possui baixos índices de fibra, para que o cocô do gato fique mais sequinho e fácil de ser recolhido (dentro de casa)
  • Gatos sensíveis: indicada para gatos com sensibilidade no trato digestório ou que são mais exigentes no paladar (tem gato não exigente?). Oferece melhor sabor e proteínas que são mais facilmente digeridas
  • Gatos exigentes: mais exigentes ainda. Oferece melhor sabor e croquetes com diferentes formatos para o gato não enjoar
  • Pelos longos: indicada para os super peludos. Possui maior quantidade de fibra que ajuda na eliminação ou passagem das “bolas” de pelo
  • Light: para gatinhos obesos. Possui menor quantidade de calorias e ajuda na perda de peso

 

4. Ração para gatos com problemas de saúde:

Existem rações indicadas para alguns determinados problemas de saúde, como gatos com problemas cardíacos, com doença renal, com cálculos urinários, obesos, diabéticos ou com problemas intestinais.

Esse tipo de alimento NUNCA deve ser comprado sem a receita de um veterinário, pois fazem parte de um tratamento e podem causar efeitos colaterais se administrados de maneira inapropriada.

5. Lendo as embalagens

Muito bem, agora que você sabe quais os tipos de ração para gatos precisa aprender a ler as embalagens, afinal, as informações nelas contidas estão lá por alguma razão. Vamos entender como funciona aquela tabelinha que vem no verso dos pacotes/latinhas:

Unidade de medida: os fabricantes podem escrever suas quantidades em porcentagem ou gramas/quilo (g/kg). O que significa o quanto tem daquele composto por quilo de ração

Umidade: quantidade de água contida no produto. Rações secas possuem bem menos água do que as úmidas

Proteína bruta (PB): quantidade total de proteína contida no alimento. Mesmo a quantidade sendo elevada é preciso que a proteína seja de alta digestibilidade, ou seja, ela precisa ser digerida e absorvida. Boa parte da proteína de alimentos de baixa qualidade não é digerida

Extrato etéreo (EE): quantidade de gordura contida no alimento

Fibra bruta (FB): quantidade de fibra contida no alimento

Matéria mineral (MM): quantidade total de todos os minerais contidos no alimento

Outros elementos: vitaminas, ácidos graxos e proteínas essenciais são outros elementos que os fabricantes costumam colocar nas embalagens


6. A ração ideal

Agora que você entende um pouco mais sobre o assunto pode estar se perguntando se, de fato, existe a ração ideal. A resposta é simples: A ração ideal para o gato é aquela que se adequa melhor às necessidades do seu animal.

Existem hoje nutricionistas veterinários que não só ajudam na escolha do alimento, mas também podem compor uma nutrição ideal em casos especiais, como doenças crônicas ou obesidade.

Essa matéria não incluiu a dieta natural para gatos que é composta de alimentos caseiros. Esse tipo de dieta nunca deve ser feita sem a ajuda do nutricionista, porque os gatos precisam de nutrientes essenciais diferentes dos nossos. Uma nutrição inadequada pode causar sérios danos aos bichanos.

Consulte sempre um veterinário!

Dra. Laila Massad Ribas


Dica do Petiko: Agora que você sabe como escolher a ração do seu bichano, use o aplicativo da PetLove para pedir e receber em casa a ração e diversos outros mimos para seu gato! Faça o download gratuito:


botoes-app

Veja mais artigos da Dra Laila no Petiko: