3.6k
LEITURAS

COMPORTAMENTO

Ensine seu cachorro resolver problemas

Rafael Meireles

Rafael Meireles
21/07/15

Rafael Meireles, paizão de dois cães super ativos, fala como você pode ensinar seu cachorro resolver problemas sozinho, ao invés de chorar e latir.



Sim, eu não gosto de adestramento, na verdade eu aprendi que realmente não gosto desta palavra ou do modo como ela tem sido empregada atualmente.

Desde criança eu nunca gostei de show de animais adestrados. Quando fui a Disney pela primeira vez, assisti o famoso show das baleias, golfinhos e outros animais marinhos no Sea World, talvez eu fosse o único a estar sentado naquela arquibancada e não gostando muito do que estava vendo.

Acabei crescendo e preferindo ver o comportamento natural dos animais do que baleias quicando bolas em piscinas.

Quando comecei a mergulhar junto com minha esposa, pensei ter chegado ao momento máximo do meu contato com animais. É lindo demais estar no ambiente deles e apenas observar como as coisas são, a milhares de anos. O mergulho por si só é um esporte que exige do praticante um trabalho mental. Claro, isso para aqueles que realmente querem vivenciar a experiência de estar num mundo novo e ainda muito desconhecido para nós. Mesmo debaixo da água existem aqueles que mergulham apenas para tirar uma foto e mostrar no Facebook que esteve a sete metros de profundidade, e que não da a mínima para o que estava fazendo.

No mergulho, quanto mais concentramos a nossa mente em agir come se aquele lugar fosse o nosso lar, mais a mãe natureza se mostra para nós. É onde capturamos momentos, vivemos experiências e sensações indescritíveis.

Eu pensava que o mergulho seria o melhor e mais perto que eu poderia chegar de viver uma grande experiência natural, mas ai veio o Australian Cattle Dog, Winters, Speirs e todos vocês que fazem parte de nossas vidas agora.



cachorro resolver problemas

Eu nunca havia conhecido um cão tão natural, tão próximo aos lobos selvagens e com um comportamento tão rústico mesmo quando domesticado e devidamente treinado. Como eu disse, eu prefiro o estado natural das coisas quando o assunto é vida selvagem. As raças onde o homem colocou demais a sua mão, geralmente não me atraem. Não por acaso estas raças são as que mais apresentam problemas de saúde na atualidade. Infelizmente, inventamos demais ao criar cães fofinhos, pequeninos e pop. Como dizia um amigo meu, tudo onde tem dinheiro demais envolvido, deixa de ser saudável.

Quando eu vejo pessoas comuns falando sobre adestrar seus cães, o objetivo delas não é dar recursos para o animal resolver suas questões.

Algumas pessoas costumam apresentar um pensamento simplório demais, onde ensinar alguns truques serve apenas para mostrar aos amigos como o seu cão dá a pata, senta ali ou deita aqui. O animal se torna mais um daqueles animais de exibição, fazendo algo em troca de biscoitos ou um agrado.



cachorro resolver problemas

Galera, adestrar um animal é ensina-lo.

Perceba que ensinar esta ligado a resolver problemas com algo que foi aprendido.

Ensinar é mais profundo, abre portas e, no caso do nosso relacionamento com nossos cães, ensinar algo cria um novo modo de nos comunicarmos, aprendemos a mostrar a eles o que eles devem e podem fazer em determinadas situações, enquanto eles aprendem a nos entender e retribuem fazendo o que é esperado.

Vocês tem ideia do quanto isto é raro e maravilhoso? Já viveram um momento onde o seu cão sentou ao seu lado e parecia saber o que se passava com você? Agora imagine viver esta experiência a todo o momento, onde basta você apontar para algo, olhar ou falar uma palavra para que ele entenda o que você esta mostrando.

Para ensinar não é preciso ser adestrador, basta amar o seu cão o suficiente para perceber que, apesar deles não falarem como nós, eles precisam se comunicar, serem compreendidos e serem ensinados a viver num mundo completamente diferente daquele que foram preparados para viver.

Ensine e tenha um cão equilibrado, capaz de se adaptar e viver neste mundo, deixe-o no quintal e terás um cão triste, doente e infeliz.

Um exemplo disto é o Winters, uma das últimas coisas que ele aprendeu foi subir uma escada vertical. Muita gente deve ter achado que passei o dia treinando isso. Na verdade ele aprendeu sozinho e eu repeti mais uma vez, foi quando eu fiz este vídeo:


É simples de entender. Quando mais novo, aos quatro meses de idade, eu ensinei o Winters a escalar cordas em um parquinho de crianças. Você pode ver o vídeo na página do Winters, no Facebook.

Ao aprender isso, ele memorizou um novo recurso que poderia utilizar para resolver inúmeros problemas. O tempo passou e o Winters utilizou este recurso para aprender a subir em árvores junto comigo ou para me acompanhar subindo nas pedras de algumas cachoeiras que vimos por ai.

Num belo dia, quando eu subi no parquinho aqui do sitio para arrumar algumas coisas, o Winters se viu frustrado por não estar comigo. Se ele fosse um cão sem aprendizado nenhum, o recurso dele para aliviar e demonstrar a frustração seria latir, como a grande maioria faz.

Mas ele é um Australian Cattle Dog, ensinado a resolver problemas e com alguns recursos na cabeça, para ele a decisão foi simples, vamos subir a escada.

Quando eu percebi, o Winters estava na metade de uma escada de dois metros e dez, perigoso para uma queda. Mas eu não podia dar bronca, apenas mantive a calma e coloquei uma das mãos nas costas dele para dar o apoio necessário e agarra-lo em caso de emergência. Ele subiu e eu comemorei como um pai orgulhoso.

Desci do parquinho e, depois disso, eu apenas utilizei um comando que ele já conhece,”Sobe”, eu disse apontando para a escada, ele começou a subir e eu filmei.

Entende a lógica? Ensinar ao cão é dar recursos para ele resolver problemas ao invés de latir, chorar, comer as coisas ou derrubar a porta quando estiver frustrado. O Winters poderia ter ficado sentado, deitado e etc. Mas ele queria estar junto comigo, resolveu o problema subindo a escada.

Adestradores nada mais são do que grandes profissionais que aprenderam técnicas para observar o cão e analisar qual a melhor técnica para ensina-lo. Este profissional não é um cara com muitos truques na manga para ensinar ao seu cão. Ele irá mostrar a você, por exemplo, como ensinar algo que irá substituir o fato do seu cão pular nas visitas por um comportamento adequado, onde o cão senta para receber alguém que chegou em casa.

Quando você entender e aprender isso, irá ensinar ao seu cão mais do que buscar e trazer a bolinha, mais do que truques para mostrar aos amigos, irá ensina-lo a como viver e entender melhor esta parte do mundo dominada por nós, humanos.

Em troca, quem sabe ele não irá leva-lo a uma maravilhosa viagem para conhecer o mundo do lado dele, mais natural, instintivo e selvagem.

Uma troca rica, justa e que ajuda a equilibrar os dois lados.

Rafael Meireles




eva-bull

Veja mais artigos do Rafael Meireles no Petiko: