13.8k
LEITURAS

SAÚDE

Gato tossindo – Leve seu gato imediatamente ao veterinário

Carlos Gabriel Dias

Carlos Gabriel Dias
28/01/15

Dr. Gabriel fala sobre os cuidados que você deve tomar caso perceba seu gato tossindo.


Gatos, apesar de algumas particularidades anatômicas, apresentam um sistema respiratório bastante semelhante ao nosso. Se algum dia você tossiu ou sentiu desconforto respiratório, saiba: os gatos tossem e podem apresentar desconforto respiratório também!

A tosse representa em um primeiro momento, a tentativa de expulsar algum corpo estranho das vias respiratórias. À medida que as lesões neste sistema aumentam, a tosse manifesta-se mediada por processos inflamatórios que inundam as vias aéreas com secreção de todo tipo. Associadas às secreções podemos registrar por exames complementares como, por exemplo, radiografias simples do tórax, alterações das estruturas que formam as vias aéreas.

Imagine um canudinho de refrigerante: se assoprarmos em uma das extremidades, o ar vai passar sem maiores problemas, fffffuuuuuuuu! Ao preenchermos o canudinho com óleo de cozinha, água, pedaço de papel molhado, massinha de modelar ou, ainda, apertar o meio do canudinho com os dedos, o ar não vai passar como antes. Vamos observar diferenças na passagem do ar de acordo com as alterações do canudinho. Se tiver com água o ffffuuuuuuuu vai virar frfrfrufrufrufr, com massinha de modelar vai ficar um som bem “fininho” ssssssssssss e se apertarmos o canudinho a coisa ficará bem feia: o ar não vai passar.

Essa historinha toda é para mostrar que essas alterações ocorrem em todos os canudinhos que formam as vias aéreas dos gatos. Não respiram direito ou não respiram. Quando escutamos a respiração, notamos alguns sons juntos ao som do ar passando. Catarro, muco, sangue, pus, tumor dentro ou fora das vias aéreas: tudo pode atrapalhar a passagem do ar. Quanto mais esperarmos para levar o gato “resfriado”, “entupido”, “gripado”, “tossindo” e etc. ao Veterinário, a situação ficará mais complicada. Tentar coisas em casa, remédios que foram usados em humanos ou em outros animais, nebulização sem orientação profissional ou outras tentativas para “ajudar” o gato, podem ser bem perigosas.

gato tossindoGato Adulto com Radiografia sugestiva de Asma (Doença Bronquial)



Alguns gateiros escrevem ou telefonam aos seus Veterinários para obter um nome de medicamento que seja BOM PARA TOSSE, BOM PARA RESFRIADO, BOM PARA ENGASGO, BOM PARA DIFICULDADE RESPIRATÓRIA E ETC. Todos esses sintomas estão presentes em quase todas as doenças respiratórias de gatos. O que existe é um REMÉDIO BOM PARA A DOENÇA TAL, TAL E TAL. Então, apresentou algum sintoma, corra para o Veterinário. Doenças Respiratórias em Gatos podem ser associadas, por exemplo, com vírus ou outros microrganismos (Rinotraqueíte Viral Felina, Calicivirose dos Gatos, Clamidiose e etc.) ou processos alérgicos (Asma). Infelizmente, tumores ou metástases também podem afetar o trato respiratório dos gatos.

Em artigos como esse, a intenção é ensinar algo interessante e alertar para possíveis sintomas de doenças, mas nunca devemos achar que podemos diagnosticar alguma doença sem a ajuda do Veterinário. Os sintomas são indicações de como e onde vamos investigar. Examinar os gatos e solicitar os exames apropriados leva ao diagnóstico. Algumas vezes, os gatos podem ter sintomas respiratórios com a origem do problema em outro sistema. Uma doença no esôfago ou no estomago pode gerar uma respiração diferente e que um desavisado nas maiores das boas intenções julga ser um problema no pulmão. Doenças cardíacas ou no espaço ao redor dos pulmões podem causar sintomas respiratórios nos gatos também.


Gato tossindoGato com Corpo Estranho no Estomago (Passarinho) e apresentando sintoma compatível com desconforto respiratório (a principal queixa da gateira).


Algumas vezes, esperar pode ser a diferença entre a vida e a morte. Gatos podem morrer subitamente por problemas respiratórios obstrutivos ou doenças cardíacas graves.

Alguns gatos apresentam doenças com sintomas respiratórios tão graves que devemos usar bom senso antes de encaminhá-los para um exame radiográfico. Os gatos devem ser estabilizados para então serem submetidos aos exames complementares.

Gatos nervosos, assustados, ansiosos ou que não são devidamente socializados devem ser manipulados com cautela. Quando ficam nervosos, precisam respirar mais rápido e mais profundamente, mas se estão doentes do trato respiratório a situação fica ainda mais complicada.

Algumas vezes vocês precisaram confiar no Veterinário que poderá ter que fazer uma punção no tórax do gato com problemas para respirar!

Portanto, tossiu, engasgou, ficou roxinho ou espirrou, leve em um Veterinário de Confiança.

Até a próxima, Dr. Gabriel Dias

Veja mais artigos do Dr. Gabriel no Petiko: