100.0k
LEITURAS

COMPORTAMENTO

Seu cachorro sofre BULLYING?

Equipe Petiko

Equipe Petiko
25/08/17

Você acha que isso existe apenas no mundo humano? Não não. Saiba se seu cachorro sofre bullying?


“Bullying – É exercido por um ou mais indivíduos, causando dor e angústia, com o objetivo de intimidar ou agredir outra pessoa.” (Fonte: Brasil Escola)

Você já deve ter ouvido vários casos de bullying, principalmente, entre crianças e adolescentes, mas é um problema que pode acontecer em qualquer contexto inclusive no mundo pet.

Parques, pracinhas ou mesmo casas de amigos que tem outro bichinho são ótimos lugares para seu cachorro socializar e queimar energia. Mas você consegue perceber se seu cachorro está feliz ou sofrendo bullying?


Via pixabay



É só observar um grupo de cachorros brincando e vai encontrar todo tipo de comportamento: os que se dão bem com qualquer raça ou mesmo gatos, o “pimentinha” que sai puxando a orelha de todos cachorros, tem também o “esquentadinho” que adora uma confusão… enfim nesse ponto os cachorros podem ser muito parecidos com os humanos.

Quem é o seu cachorro no grupo? É o que caça a confusão ou é aquele que sempre sai machucado? Seu cachorro pode ser vítima ou autor do bullying.


Via pixabay



Sinais de quando a brincadeira entre cães saiu do limite:
– Só um cachorro puxa o outro para baixo.
– Só um cachorro persegue outro insistentemente.
– Um cachorro não recua quando o outro dá um latido agudo.
– Um cachorro persegue o outro que para terminar a “brincadeira” sobe no banco ou se esconde atrás de você.

Observe seu cachorro, se algo deixou ele desconfortável. Você conhece mais do que ninguém seu cachorro.

Outros sinais: a cauda abaixada, no caso, “rabinho entre as pernas”, evita olhar o outro cachorro nos olhos, bocejar.

Via pixabay



O bullying canino é mais comum entre cachorros que já se conhecem e tem seu grupo. Também acontece com aquele “cachorrinho novo no pedaço” e quer socializar. Nenhum cachorro está livre de passar por essa situação, pode ser de qualquer raça, tamanho, idade, sexo ou temperamento.


Por isso, fique sempre atento no seu peludo. Qualquer dúvida consulte um veterinário ou tente uma conversa com o papai ou mamãe do outro cachorro para buscar uma solução juntos.


Via pixabay


artigo-mobile-1


Veja mais artigos da Petiko: