Tentativa de uso do Sany Cat - Treinar Gato no Vaso Sanitário

Quem me acompanha no grupo GAAO (gatos - ajuda, auxílio e orientação) já tem acompanhado minhas tentativas nessa semana de ensinar os meus gatinhos (Dobby e Alecrim) a usarem o vaso sanitário ao invés da caixa de areia.

Não tenho problemas quanto a areia, inclusive estou planejando um post (#testei) para contar a vocês sobre a areia que tenho usado. Super baratinha e de material orgânico. Apesar de o blog focar mais florais, acho válido compartilhar essa experiência útil do dia-a-dia com vocês. Não vou me delongar mais no assunto da areia, aguardem que esse post está no forninho, quase pronto!

"Gato usar vaso sanitário? Como é essa história?"

Conheço muitos gatos que naturalmente adotaram a privada como banheiro principal. Iam na surdina e faziam as suas necessidades se o dono esquecia a tampa do toilet levantada.
Pesquisando mais sobre o assunto descobri kits que ensinavam a treinar o gato em algumas semanas para usar apenas do vaso sanitário... logo por que não?

Eu atualmente gasto entre R$17 - R$20 reais por mês de areia com meus dois gatinhos e abasteço duas caixinhas de areia tamanho grande. Se eles começassem a usar a privada eu economizaria R$204 - R$240 por ano. Os benefícios não são apenas econômicos, pois aqui vai mais ou menos 3,5kg de areia para o lixo por mês, ou seja, deixar de jogar 42 quilos de areia fora, por ano. Um material que não pode ser usado para reciclar e nem para a compostagem devido a contaminação por fezes e urina. Sem contar a praticidade de nunca mais ter que limpar a caixinha e colocar areia. É só dar descarga normal.

Se os bichinhos se adaptarem, visto que alguns gatos naturalmente fazem as necessidades sem precisar de treinamento, por que não? Econômico, ecológico e prático.

Na teoria parece super maravilhoso, prático... mas ninguém me contou que é difícil educar e muitas vezes dá vontade de desistir no meio do processo! Hahaha Agora é a parte que eu conto para vocês como foi a minha sacrificada primeira semana.

Escolhendo o suporte

Não é segredo para ninguém que no Brasil as coisas costumam ser mais caras e a oferta de coisas boas quase é inexistente ou é para quem pode $$$...
Minhas opções foram Sany Cat da Chalesco e o Sany Cat da Chalesco (risos) por R$75,50 na loja virtual Petlove.
Confesso que pela caixa e propaganda visual eu esperava mais do suporte. Pois foram 75 reais para um suporte de plástico um pouco mais duro que o plástico dos copinhos de festa, com um refil de bandeija (também de plástico) + saquinho de erva de gato (atrativo olfativo) e o manual. É meio que um roubo por uma coisa tão simples...
Hoje navegando pela internet eu descobri que existe uma alternativa... o Gatoalete, que é todo de plástico, com reservatório e custa R$97,77 Se eu pudesse voltar atrás na compra, gostaria de ter optado por esse haha. Deixo a dica, antes de comprar, pesquise opções e pense na possibilidade de algum amigo que está viajando para terras internacionais e se ele poderia trazer um desses mais em conta para você.

Instalando o suporte

 A encomenda chegou rapidinho, no sábado um pouco depois da hora do almoço. As entregas da Petlove tem sido muito rápidas aqui em SP. 

Bom... kit chegou, mãos a obra. Peguei o pedacinho de plástico mais caro da minha vida e despejei a areia.. deixei por uns minutos no lugar da antiga caixinha de areia para eles irem conhecer enquanto eu lia o manual.
Coloquei fita dupla face no assento para dar uma maior fixação no suporte, prendi a tampa com uma outra fita para evitar que caísse em cima deles. Tudo muito simples e fácil, levou uns minutinhos para preparar. Ah e claro, o banheiro ficou inutilizável por humanos enquanto aquele troço estava preso no vaso.
Pequeno e momentâneo inconveniente que segundo minhas esperanças e expectativas era um preço pequeno a se pagar.

Como foi a Primeira Semana

Algumas apostas depois de quem iria usar o vaso primeiro, tive que escolher os dois como ganhadores. O Alecrim se rendeu e fez um xixizão no final da noite e o Dobby estreiou para número dois quando fez um senhor cocô na manhã de domingo. Vale também pontuar que no segundo dia eles estavam passando a unha no assento para tentar enterrar as caquinhas e estavam danificando-o.

Aparentemente estavam se adaptando e fazendo cocô e xixi no suporte, mas a segunda caixa que ficava no quarto da minha irmã foi uma distração e inconveniente. Os bichinhos começaram a ir no quarto dela só para fazer as necessidades e começaram a perder o interesse pelo suporte no vaso. Na terça feira dia 08 o Dobby foi mostrar sua insatisfação fazendo um cocô na pia do banheiro da minha irmã. Me precipitei e apenas tirei o cocô rapidamente e limpei, esqueci que quando o gato faz o cocô fora do lugar tem que pegar o cocô e colocá-lo no lugar que ele precisa aprender a fazer. Também foi o dia que abri o primeiro buraco no suporte.

Na quarta feira fizeram tudo na caixinha de areia que estava no quarto da minha irmã. Depois disso consegui entrar num acordo com a minha irmã e retirar a caixinha de areia de uma vez por todas e ficar apenas com o suporte (que era o correto desde o início). Na quinta feira o Dobby mostrou sua insatisfação novamente e fez um cocô no bidê ao lado do vaso sanitário e hoje fez mais um cocô mas dessa vez no tapete do banheiro. Nesses dois casos eu peguei o cocô e coloquei no suporte, peguei os dois gatos e levei até lá para cheirarem e ver que o cocô agora estava lá e é lá que devem fazer os próximos. O Alecrim tem usado o suporte normalmente. As vezes mia no banheiro antes. Depois desiste e faz as necessidades no lugar correto e sai alegremente para fazer o zulelê felino pela casa.

Hoje (sexta) o Alecrim me deu um motivo para sorrir quando fez um xixi matinal certeiro no buraquinho do suporte! Foi uma alegria enorme, depois de ver três cocôs fora do lugar, vocês não tem ideia da satisfação que senti. (risos)

Ainda hoje (sexta) decidi entrar com os florais. Optei pelo Adaptabilis do Sistema de Minas, que eu já tinha em casa por ter comprado o kit florais PET quando fiz o curso em Setembro na sede da empresa em Itaúna -MG.
Pinguei algumas gotinhas na água, na ração, no Dobby (risos) e na caixinha de areia. Espero que essa segunda semana eu tenha avanços com o Dobby, pois o Alecrim parece já entender o recado. Na pior das hipóteses vou colocar o refil por cima (que não tem buraco) e tentar desde o começo novamente.
Voltando a fórmula floral, vou apresentar para vocês. Essa é a descrição oficial:

Adaptabilis: Fórmula floral para animais em situações de gestação, parto, mudanças no ambiente, perdas, mutilações, apatia ou desorientação. Favorece a adaptação e o aprendizado. Composição: Capsicum, Lavandula, Millefolium, Origanum e Salvia.

Vamos ver como os amadinhos respondem nessa semana e logo venho contar aqui para vocês!

Quem quiser acompanhar também pelo meu blog: http://florparaumbichinho.blogspot.com.br/2015/12/testando-sany-cat-primeira-semana.html

curtir 6