Terapia Floral para os Animais de Estimação!

Todo ser vivo precisa de amor

Assim como nós, os animais passam por dificuldades que lhes causam distúrbios emocionais. Para eles, a terapia floral também funciona como um bálsamo.
Perceber as emoções, os sentimentos e comportamentos dos animais como semelhantes aos dos homens é algo de fácil identificação. Bata olhar a tristeza em que ficam quando distantes dos seus donos, a atitude defensiva que assumem quando alguém se aproxima de sua prole ou, raiva se sua história de vida foi marcada por agressões e abandono. Essas são algumas das características que Eunice Parodi observa nos animais confinados em abrigo do Centro de Controle de Zoonoses, na capital paulista, onde trabalha como médica veterinária. “Foi por esse motivo que decidi fazer uso das essências florais, que não têm efeitos colaterais, no tratamento de cães e gatos. Aliás, assim que eles chegam, essa é a medida mais importante a tomar para minimizar os danos provocados pelos maus-tratos”, diz ela. “Por 30 dias, período relacionado à adaptação ao novo ambiente, às cirurgias de esterilização e ao tratamento de ferimentos, introduzo dois florais: Impatiens, para lidar com a impaciência, e Holly, para sentimentos de raiva”, explica Eunice, que é também proprietária da Veterinária São Francisco, em São Paulo.

A segunda etapa é trata-los com florais específicos para medo, carência, solidão, hiperatividade, irritação e agressividade. “Os resultados são efetivos depois de três meses do uso diário das essências. Temos vários casos de cães que chegam muito tristes e, depois dessa fase, já estão brincando e prontos para ser adotados por outras famílias”, afirma a veterinária.

Além de tratar os comportamentos negativos, os florais são usados até mesmo como complemento para cuidar de lesões da pele, como a sarna – aplicados com pulverizador ou em forma de gel e creme. “Também empregamos borrifadores de ambiente para acalmar os cães mais agressivos, o que facilita o trabalho dos cuidadores”, diz Eunice. E complementa: “A terapia floral pode ainda ser utilizada em animais silvestres, como papagaios, macacos e tucanos”.

A bióloga Luciana Giusti, proprietária do pet shop Animal Flower, em São Paulo, que fabrica e comercializa produtos naturais para bichos, diz que o mercado de florais nesse segmento vem crescendo a cada ano. “Percebo uma mudança maior, principalmente nos últimos dois anos. Hoje, eles são facilmente encontrados em clínicas veterinárias e pet shops. Os mais conhecidos e os preferidos dos veterinários, enfermeiros e profissionais da área de saúde são os florais de Bach”, explica ela, que é também acupunturista. Sobre o sucesso da aplicação, Luciana faz uma ressalva: “O segredo é saber analisar o comportamento do animal para dar a essência floral correta. Não há contraindicação, o que existe é uma indicação errada. Por isso, muitas vezes é importante procurar a ajuda de um terapeuta floral”, avisa Luciana.

Foi o que a tradutora Juliana Freitas fez para tratar uma atitude atípica da sua gata Valentina, 4 anos. “Procurei ajuda porque ela começou a fazer as necessidades fora da caixa e, também, porque estava ansiosa e estressada depois que passou por uma cirurgia de hemorroidas”, explica. A gata foi adotada em 2010, quando ainda era muito pequena, e, ao recebe-la, Juliana foi informada pela equipe da Organização Não Governamental Adote um Gatinho de que ela já tinha feito uma cirurgia de fratura da costela. “Ela era muito carente da minha atenção, me seguia o tempo todo pela casa”, conta Juliana. Tudo isso foi relatado ao terapeuta floral, que indicou as essências Chicory, para carência, e Star of Bethlehem para somatória de tramas físicos que ela viveu e, dessa forma, ajudar na sua recuperação. “Em janeiro deste ano, começamos a colocar algumas gotas dos florais no filtro de água dela. No mês seguinte, Valentina parou de fazer as necessidades fora da caixa e a dependência que tinha comigo diminuiu muito. Continuo dando o Chicory até hoje, e ela não me procura constantemente como fazia antes”, comenta Juliana.

O encanto que o floral desperta em boa parte das pessoas, quando a essência tomada é a adequada para a emoção que se quer tratar, tem uma explicação. “É o que se chama de Lei dos Opostos. Para casa emoção ou estado mental negativo, existe uma essência que traz a virtude oposta, como medo e coragem, tristeza e alegria e ansiedade e calma. Os florais são capazes de curar emoções, transformando um padrão negativo em positivo”, afirma Luciana Valentim, terapeuta floral da empresa Bioenergética. Segundo ela, as queixas mais comuns relatadas pelos donos de cães são: agressividade, ansiedade, medo, carência, solidão, hiperatividade, defecar nos lugares errados, estresse e pseudociese (gravidez imaginária). “Para todos esses sintomas, há um tratamento adequado. Até mesmo os animais agitados, briguentos, que rosnam, atacam facilmente e têm medo de tomar banho podem se beneficiar com o uso dos florais”. É por esses motivos que a terapia floral atrai cada vez mais adeptos – sejam eles homens ou animais. Afinal, somos todos seres vivos e compartilhamos de emoções e sentimentos semelhantes.

Texto por Elaine Leme retirado da Revista Essência da Healing nº 1, pág 16
Healing Essências Florais

curtir 4